Frédéric Mistral. Um poeta Provençal

Créditos: Arquivo da Fundação Nobel

O poeta provençal nasceu a 08 de Setembro de 1830, em Maillance, França. Embora tenha estudado Direito, dedicou-se à escrita de poesia em provençal, uma língua literária de origem francesa e que remonta ao século XII.

Em 1854, Mistral funda a Sociedade Literária Felibrige, de modo a conseguir preservar a língua e cultura provençais. A paixão pela poesia vem de um dos seus professores, o poeta Joseph Roumanille (1818-1891). Frédéric Mistral compilou Trésor dóu Félibrige, um dicionário de língua provençal. A obra mais importante do autor é Miréio, publicado em 1859, sendo o resultado de 8 anos de trabalho.

Mistral venceu o Nobel da Literatura em 1904, juntamente com José Echegaray y Eizaguirre. A atribuição do prémio deveu-se ao seguinte:

«in recognition of the fresh originality and true inspiration of his poetic production, which faithfully reflects the natural scenery and native spirit of his people, and, in addition, his significant work as a Provençal philologist.»

Por Catarina Duarte Alves

Licenciada em Línguas, Literaturas e Culturas pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, Catarina Alves é uma apaixonada por livros e, atualmente, trabalha como livreira numa cadeia nacional.