“Os Apanhadores de Conchas” de Rosamund Pilcher

Um livro profundo, que conta a história extraordinária de uma família ao longo de três gerações.

O leitor acompanha uma família, vivendo as suas paixões e mágoas, os seus sofrimentos e desilusões. Penelope vê-se obrigada a decidir o futuro da família, tentando unir a família e remendar os erros do passado, após sofrer um percalço de saúde. Cada capítulo é dedicado a um personagem que fez, ou ainda faz, parte da vida de Penelope, de modo a compreendermos as origens da personagem e como aqui chegou.

Todo o romance leva o leitor a viajar entre o passado e o presente para contar a história de um quadro que dá título à obra, e cujos segredos se vão desvendando à medida que ficamos a conhecer os Keeling. Rosamund Pilcher consegue ainda colocar o leitor tanto no lugar de Penelope como nos dos seus filhos, devido à reflexões profundas sobre a família e sobre a arte, nomeadamente sobre a pintura.

As descrições das paisagens da Cornualha e das ruas tão vivas da cidade de Londres, a autora consegue deixar o leitor triste por terminar a leitura do seu romance familiar. Este é, sem dúvida, um livro que quererá reler assim que terminar a última página.