Os autores mais aterradores para ler neste Halloween

Créditos: Pixabay

Stephen King, o escritor da literatura de terror

Stephen King nasceu em Portland, em 1947. Frequentou a Lisbon Falls High School, onde iniciou a escrita de contos mas só em 1960 é que viria a submeter o seu primeiro manuscrito para publicação, sendo rejeitado. No entanto, consegue publicar o seu primeiro conto, In A HalfWorld Of Terror, numa fanzine de terror.

Em 1970 licenciou-se pela Universidade do Maine e em 1974 publica Carrie, a história de uma rapariga com poderes telecinéticos, que acaba por ser adaptado ao cinema. Uma vez de férias no Stanley Hotel, inspira-se para escrever The Shining (1975). Estas são as duas obras mais conhecidas do autor, contudo, It – A Coisa foi a obra que mais conquistou os leitores.

Os livros mais recentemente traduzidos para português são os seguinte: A História de Lisey, Samitério de Animais e Se Tem Sangue, este último com data prevista de lançamento para dia 18 de novembro.

Agatha Christie, a duquesa da morte

Nasceu em 1890, na Grã-Bretanha, e prestou serviço voluntário num hospital durante a I Guerra Mundial. Os conhecimentos que adquiriu durante o serviço revelaram-se fundamentais para Agatha Christie conseguir descrever venenos e as suas preparações nos seus livros. Devido às viagens que fez com o segundo marido, encontrou grande inspiração para criar as histórias de mistério que viria a publicar.

Em 1956, a autora começa a ver o teu trabalho reconhecido, sendo distinguida com o título de Commander of the British Empire. A Rainha Isabel II consagrou-a com o título de Dame of the British Empire, em 1971. Embora tenha sido apelidada de a Rainha do Crime, preferia se apelidade de a Duquesa da Morte. Os livros protagonizados por Hercule Poirot são considerados a melhor série policial de sempre.

H. P. Lovecraft, o mestre do horror

Howard Phillips Lovecraft é o escritor americano de horror mais influente do século XX. Apenas depois da sua morte, em 1937, é que se tornou num autor de culto, sendo estudado em cadeiras de literatura americana em universidades de todo o mundo.

As suas obras inspiram artistas das mais diversas áreas, como escritores, pintores, músicos, cineasta e mesmo criadores de jogos de vídeo. A sua obra mais conhecida é O Despertar de Cthulhu, uma das mais famosas histórias de literatura fantástica.

Gillian Flynn, a autora de thrillers intensos

Gillian Flynn licenciou-se na Universidade do Kansas em inglês e jornalismo, e ao mudar-se para Chicago tirou o mestrado em comunicação. Durante 10 anos, após se mudar para Nova Iorque, trabalhou para a revista Entertainment Weekly como crítica de televisão.

Com o seu romance de estreia, Objetos Cortantes, foi finalista do Edgar Award e vencedora de dois dos Dagger Awards, em 2006. Lugares Escuros torna-se bestseller do New York Times, em 2009, e seis anos mais tarde é adaptado ao cinema. O seu terceiro policial, Em Parte Incerta, torna-se uma sensação internacional e leva a que a autora seja traduzida em mais de quarenta idiomas.

Jo Nesbø, o escritor de policiais nórdicos

Escritor norueguês, Jo Nesbø nasceu em 1960 e é músico, compositor e economista. Tornou-se num dos escritores de policiais mais bem-sucedidos da Europa com a série protagonizada pelo inspetor Harry Hole.

Os seus livros mais recentes, já traduzidos para português, são: A Faca, A Estrela do Diabo e O Reino, lançado este mesmo ano.

Por Catarina Duarte Alves

Licenciada em Línguas, Literaturas e Culturas pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, Catarina Alves é uma apaixonada por livros e, atualmente, trabalha como livreira numa cadeia nacional.