Os melhores livros para ler numa noite

Os melhores livros são aqueles que, depois de lidos, nos fazem sonhar e ficam para sempre nos nossos corações.

Publicado em Categorizado como Novidades Etiquetas: , , ,
Créditos: Pixabay

“O Principezinho” de Antoine de Saint-Exupéry

Créditos: DR

Originalmente publicado em 1943, “O Principezinho” é hoje considerado um clássico da literatura. Antoine de Saint-Exupéry dá a ler, a pequenos e graúdos, uma fábula sobre o amor e a solidão, que inspira leitores por todo o mundo.

A história é narrada por um piloto de uma avião que avariou no deserto Sahara. Após dias solitários passados no deserto, aparece um pequeno príncipe que lhe pede que desenhe uma ovelha. E, por mais extraordinário que pareça, este príncipe leva o piloto numa viagem de planeta em planeta. Em cada um destes planetas povoados apenas existe um adulto. Assim, o autor faz reflexões poéticas e filosóficas sobre os valores da vida.

O livro integra o Plano Nacional de Leitura como recomendação de leitura orientada para o 6º ano de escolaridade. Porém, é um clássico que a Subscrito aconselha a todos os leitores.

“Breve História do Tempo” de Stephen Hawking

Créditos: DR

Stephen Hawking procura explorar questões profundas, tais como: “Como teve início o Universo?“, “O tempo segue sempre em frente?“, “Existem outras dimensões no espaço?” ou ainda “O que acontecerá quando tudo acabar?“.

Um livro tão pequeno e que responde a tantas perguntas inquietantes numa linguagem acessível a qualquer um que pretenda desvendar os segredos do tempo. O autor atreve-se, ainda, a colocar o leitor frente a frente com os segredos da criação.

Estamos, então, perante um livro cativante mas provocador, e que não deixará ninguém indiferente.

“Siddhartha” de Hermann Hesse

Créditos: DR

Siddhartha, filho de um brâmane, nascido na Índia no século VI a.C., decide abdicar de uma vida luxuosa e protegida das misérias do mundo, partindo em peregrinação pelo país. Siddhartha conhece então a pobreza e o sofrimento que tanto caracterizam este país.

Hermann Hesse, vencedor do Prémio Nobel da Literatura, escreve um dos livros mais vendidos do mundo devido à sua atualidade e ao efeito impactante que tem no público mais jovem. Este é um livro sobre o sofrimento, a procura da felicidade e a aceitação daquilo que nos está destinado.

Por Catarina Duarte Alves

Licenciada em Línguas, Literaturas e Culturas pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, Catarina Alves é uma apaixonada por livros e, atualmente, trabalha como livreira numa cadeia nacional.